RSS

O PODER DA INVEJA.

23 mar

cobra e vagalume

Estou literalmente boquiaberta com o “poder” da inveja. Com o alcance dessa “mancha na alma” que certas pessoas tem. O que são capazes de fazer movidas por esse sentimento negativo, mesquinho e potencialmente destrutivo.

Procurei buscar explicações sobre a inveja e principalmente saídas… atitudes que é preciso ter para anular um dos 7 pecados capitais.

Descobri que para anular a INVEJA só praticando a CARIDADE e lembrei-me que o próprio REI DOS REIS orientou-nos de que FORA DA CARIDADE NÃO HÁ SALVAÇÃO. Então supõe-se que alimentando esse sentimento tão mesquinho não terá salvação ( ainda que se intitule como “povo-de-deus”).

Especialmente neste final de semana ( 21/22/23 de março de 2014), lembrei-me da fábula da serpente e do vagalume que diz o seguinte:

Conta a lenda que uma vez uma serpente começou a perseguir um vagalume.  Este fugia rápido, com medo da feroz predadora e a serpente nem pensava em desistir.

Fugiu um dia e ela não desistia, dois dias e nada…
No terceiro dia, já sem forças o vagalume parou e disse a cobra:

. . – Posso lhe fazer três perguntas?
. . – Não costumo abrir esse precedente para ninguem, mas já que vou te devorar mesmo, pode perguntar…
. . – Pertenço a sua cadeia alimentar ?
. . – Não.
. . – Eu te fiz algum mal?
. . – Não.
. . – Então, por que você quer acabar comigo?
. . – Porque não suporto ver você brilhar…

   A atitude da serpente ilustra a fábula e justifica quando dizemos que existem determinados lugares que são verdadeiros covis…Isso me faz lembrar uma amiga muito querida cuja irmã trabalhava numa “empresa/covil’. Relatava minha amiga que naquele local mais se sondava o que o outro fazia do que se trabalhava realmente ( fazendo assim jus ao salário recebido).

  Na época não tínhamos o FACEBOOK como rede social mais comum. O “booom” era o ORKUT e tudo o que a irmã dela postava, seu chefe (um leigo nos assuntos da empresa mas que ocupava a direção da mesma por uma questão de “herança familiar”) acabava tomando conhecimento. Se não era por ele mesmo que ao invés de trabalhar ficava “sondando” as postagens de seus subordinados era pelos seus agregados (especialmente dois outros que ai também “orkuteavam” os salários que recebiam).

   Enquanto a empresa precisava urgentemente de inovações, de gente querendo trabalhar, o TRIO CALAFRIO (como eram conhecidas essas pessoas) se reuniam e perdiam tempo precioso” maquiavelando” planos de  para tentar de todas as formas manchar e distorcer as atitudes da irmã dessa amiga minha.

   O fato dela ser sorridente, incomodava? O fato de ter amigos, provocava? O fato de ser profissional competente, ofendia? O fato de ser confiável, ameaçava? O fato de ser “vagalume” oprimia?

   A inveja é um sentimento que uma vez desperto no coração de alguem se não se toma cuidado com ela, acaba se alojando na alma; e se a alma dá ânimo e vida ao corpo, o perigo esta em ela acabar se fixando como personalidade do ser. É quando a coisa fica triste e desperta a piedade ou repulsa.

   Quando a inveja se instala, não adianta pegar o “o livro santo” todos os dias, se ao ler a PALAVRA não se incorporar em suas ações o que o REI DOS REIS nos disse.

   Quando a inveja se instala, não adianta se intitular “povo-de-deus” se ao proceder como “filho-pródigo” ser mais um ímpio, mais um fariseu.

   Quando a inveja se instala, não adianta questionar o “porquê” de tantas provações na vida…

   Não vou dizer que nunca senti inveja, Sim eu já senti. Muitas vezes! Mas sempre coloquei a CARIDADE em pauta para anular a INVEJA.

   Agora por exemplo eu estava sentindo INVEJA de quem pode “dar-nome-aos-bois”, de quem pode esperar o momento certo de “abrir-o-jogo” e tem o sangue frio de aguardar em silencio… Sim… eu invejo essas pessoas sim.

   Mas chamo a CARIDADE imediatamente. E ela me mostra que escrevendo de forma sutil, eu posso pratica-la. Que praticando-a dessa forma eu posso alertar as pessoas de que estão no caminho errado… Então eu escrevo… Então eu pratico e me livro desse pecado capital.

( texto de Marluci Brasil).

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 23 de março de 2014 em MEUS ESCRITOS

 

Tags:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: