RSS

Cala-te

02 ago

Cala teu gemido…

Sufoca seus suspiros…

Imobiliza teus pelos eretos no tato de tua própria pele.

 

Cala-te alma faminta.

Cala-te…

Não adianta gritar se teu som é inaudível

Tua presença é imperceptivel

Tua amargura é adocicadamente insonsa…

 

Cala-te alma dolorida

faz a sangria desta ferida

E comatiza pra essa vida.

( texto de Marluci Brasil)

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 2 de agosto de 2014 em MEUS ESCRITOS

 

Tags: ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: