RSS

Arquivo mensal: dezembro 2014

PESSOA SOL


PRE LIMA

Todo ano eu começo elogiando alguém e da mesma forma termino o ano.

Aprendi com os meus quase 21.900 dias de vida, que a grande verdade que move o mundo é que amanhã independente do que aconteça de bom ou de ruim, o sol vai nascer.

Aprendi que vamos encontrar pessoas que são como a lua, que só vão brilhar se você for um sol para elas.

Aprendi que vamos encontrar pessoas que são iluminadas e se tornam sóis na vida de outras pessoas.

Agradeço a Deus todos os dias pelos dons e talentos que tenho, e um dos dons que possuo é o de identificar essas pessoas ainda que seja no meio da multidão.

Com a minha mudança para a cidade morena (Campo Grande) passei a frequentar um lugar adorável, de gente alegre, hospitaleira e talentosa…Nesse lugar recarrego minhas energias. Estou falando do Sarau do Alfredão. Lá nesse lugar, uma moça passou por mim sorridente e percebi o brilho dourado do contorno de seu corpo inteiro, percebi a luz lilás que brotava no seu peito e vi sua aura.

Quando essa moça pegou o microfone para cantar, sua aura transbordou… Vi estrelinhas… vi sim…

__ Ai está uma pessoa iluminada! Um verdadeiro sol! Uma estrela!

Passado tempo ela veio falar comigo, me estendeu a mão, tocou em meus ombros e seu toque era morno… Agradável… Senti paz!

Lembrei da música “Manhãs de Setembro” e pensei:

__ Essa moça é um sol de Setembro.

Hoje eu a tenho na minha lista de amigos nas redes sociais e na minha lista de pessoas para quem meu verbo se derrete todo de emoção para dizer que ela foi a escolhida para ser a Pessoa Elogiada no meu ritual de final de ano, quando eu agradeço a Deus pelas pessoas que acrescentaram algo de bom em minha vida.

Obrigada Pre Lima! Amei Conhecer você!

 
Deixe um comentário

Publicado por em 31 de dezembro de 2014 em MEUS ESCRITOS

 

Tags:

Os números de 2014


Os duendes de estatísticas do WordPress.com prepararam um relatório para o ano de 2014 deste blog.

Aqui está um resumo:

Um comboio do metrô de Nova Iorque transporta 1.200 pessoas. Este blog foi visitado cerca de 4.200 vezes em 2014. Se fosse um comboio, eram precisas 4 viagens para que toda gente o visitasse.

Clique aqui para ver o relatório completo

 
Deixe um comentário

Publicado por em 30 de dezembro de 2014 em TEXTOS QUE EU GOSTARIA TER ESCRITO

 

Porque é Natal Senhor.


jesus_sorrindo

A Tua voz é o som perfeito que me embala o ser, e que me faz ouvir o murmúrio tranqüilizante dos astros.
O Teu olhar é como o brilho solar, que me aquece a alma fria, marcada pelo desalento e pela desesperança, nessa dura marcha para a elevação.
As Tuas mãos representam para mim o divino apoio, amparo que me impede de tombar, fragilizado como estou, nos rumos em que me vejo, ante a necessidade de subir.
As Tuas pegadas indicam-me as trilhas por onde devo me orientar nessa ausência de bússola moral com o entorpecimento da ética, quando desejo ir ao encontro de Deus.
As Tuas instruções, Jesus Nazareno, mapeiam para mim o território da paz, ensejando-me clareza para que saiba onde me encontro e como estou, para que não me perca nessa ingente procura dos campos de amor e das fontes de paz.
Os Teus silêncios falam-me bem alto a respeito de tudo o que devo aprender e operar nos recônditos de minh’alma, aprendendo tanto a falar quanto a calar, sempre atuando na construção do mundo rico de fraternidade que almejamos.
Agora, quando me ponho a meditar sobre tudo isso, meu Senhor, desejo exalçar o Teu nome, por toda a minha omissão dos milênios afora, embora a Tua paciente e dúlcida presença junto a mim.
Já é Natal na Terra, Jesus!
E porque é o Teu Natal, busco em Tua luz desfazer as minhas sombras; procuro em Tua assistência superar minhas variadas necessidades; quero no Teu exemplo de trabalho atender os meus deveres.
Porque é o Teu Natal, anseio por achar na Tua força a coragem de superar os meus limites; desejo ver na Tua entrega total a Deus o reforço para minha fidelidade ao bem e, na Tua auto-doação à vida, anelo tornar-me um servidor; no culto do dever que Te trouxe ao mundo, quero honrar o meu trabalho.
No Teu Natal, que esparge claros jorros de amor sobre o planeta, quero abrigar-Te no imo do meu coração convertido numa lapa bem simples, para que possas nascer em mim, crescer em mim e atuar por mim.
E, na magia do Natal, vibro para que minhas ações permitam que o Teu formoso Reino logo mais possa alojar-se aqui, no mundo, e que cheio de júbilo n’alma eu possa dizer que Te amo, que Te busco e que Te quero seguir, apesar da simplicidade dos meus gestos e do pouco que tenho para dar-Te, meu doce Amigo, meu Senhor.

Teixeira, Raul. Pelo Espírito Ivan de Albuquerque. Mensagem psicografada pelo médium Raul Teixeira, em 24/09/2007, na Sociedade Espírita Fraternidade, em Niterói-RJ (fonte: www.feparana.com.br).

 
Deixe um comentário

Publicado por em 25 de dezembro de 2014 em PÉROLAS DA INTERNET

 

Tags:

Amigo Secreto


AMIGO OCULTO

Ontem fomos ao shopping Norte Sul, em Campo Grande/MS.

Eu e minha filha buscávamos lembranças para darmos aos nossos entes queridos nessa comemoração das festas de final de ano.

Lá pelas tantas, eu já não aguentando as dores em minhas pernas resolvi sentar-me à uma das mesas na praça de alimentação e passei minha listinha pra ela.

__ Vai você filha… eu não estou mais aguentando de dor. Se achar algo que sirva pra essas pessoas de minha lista, tira uma foto, me manda pelo whats, põe o preço e me manda. Toma leva o meu cartão. Você sabe a senha.

Lá se foi minha menina às compras e eu fiquei observando o movimento do shopping.

Ao meu lado sentaram-se 4 moças e enquanto se alimentavam de batatas recheadas …recheavam seus comentários de risadas. Era impossível não ouvir.

__ Será que ela vai gostar?

__ Claro que vai…

__ HIIIIIIIIIIII então vou trocar o presente. Kkkkkkkkkkkkkkkkkk… não quero que ela goste. Quero que ela receba, que fique morrendo de raiva e tenha que sorrir dizendo que gostou, e ainda me agradeça kkkkkkkkkkkkkkkk

(Olhei penalizada para a moça)

___ Por que vc não devolveu o papel dizendo que você tinha tirado você mesmo. Porque ficou com ela? Eu teria devolvido. Eu não quero aquela cobra nem por sorteio.

(E riram…)

__ Você acha que eu ia perder a oportunidade de fazer ela ter que me abraçar em público e ainda me desejar um Feliz natal?

___ Você já ensaiou o discurso?

(E riram…)

 A moça levantou para mostrar seu discurso:

      _ Minha amiga secreta é uma pessoa do bem. Centrada, sincera, querida. Eu aprendo todos os dias com ela. Às vezes eu até fico aborrecida com ela, mas depois acabo descobrindo que ela tinha suas razoes para agir como agiu e quero aqui agradecer a ela por estar proporcionando a todas nós essa festa, essa confraternização. Minha amiga secreta é minha chefe.

__ UUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUU (as outras vaiaram…e depois caíram na gargalhada)

Pensei:

__ Obrigada meu Deus! Não tenho mais que vivenciar essa hipocrisia. Essa falsidade. Essa quantidade de fel num pote de mel.

Fiquei pensando em como seria essa “chefe” … Tentei imaginar como ela agia com aquelas subordinadas… Pensei se ela seria uma chefe de setor? Seria uma diretora de escola? Uma secretária municipal? Estadual? Quem seria a cobra? Que tipo de cobra seria? A jiboia que aperta estrangula e larga ao relento ou a sucuri que engole depois de acabar com a presa? Seria uma caninana, uma cascavel, uma boca-de-sapo?

Olha… é difícil… ainda bem que o meu amigo secreto é tão secreto que nem ele sabe que ele é meu amigo… Eu hem….

 
Deixe um comentário

Publicado por em 21 de dezembro de 2014 em MEUS ESCRITOS

 

Tags:

Vídeo


 
Deixe um comentário

Publicado por em 18 de dezembro de 2014 em MEUS VIDEOS

 

Tags:

18 de dezembro


2014-12-18 09.21.32

    Existem dores que não passam… Não suavisam… Não dão trégua.
Aprendemos a conviver com esse tipo de dor, mas ela nunca nos deixa.
Pensamos em determinados dias de nossas vidas que está passando, que está mais branda, mas a lembrança dá um soco no peito da gente, aperta nossa garganda, obstrui nossas narinas (fica dificil respirar), o peito doi, a boca seca, os olhos correm transloucados pelo vazio buscando …buscando… buscando o que sabem que não vão encontrar… e ai … ai os olhos da gente começam o processo de desidratação de nossa alma…
Todo dia 18 de dezembro é assim… ha 14 anos… todo dia 18 é assim…
Fico pensando, que amor é esse ?

   Eu sei que amo, e amo muito. Amo meus filhos, amo minhas netas, amo meus amigos, amo minha nora, amo meus primos, amo meus alunos, amo minha música, amo minha poesia… Mas é um amor diferente…
O amor filial é diferente. quando penso em minha mãe me doi os seios e o umbigo…

  Quando penso em meu pai… me transformo em sincope de dor… me doi tudo.. é uma dor estranha… é uma dor que lateja, arde, oprime…
Eu queria tanto ve-lo mais uma vez, Ouvi-lo mais uma vez.
Sinto tanto a falta dele…. é como se eu tivesse chão pra pisar, mas não tivesse pés…
É como se eu estivesse morta de fome, com um prato à minha frente mas sem braços para levar as mãos e trazer o alimento à boca… É como se eu tivesse sede e fosse obrigada a beber areia como se fosse água.
Meu pai… meu pai foi o homem da minha vida. Ele me ensinou o que era um homem de verdade. Talvez seja por isso que eu tenha preferido desistir de buscar um companheiro… Nunca vou achar ninguem igual a ele.
Houve um tempo em que nós nos perdemos um do outro… mas foi um perder diferente… extremamente dolorido… mas impotente diante do amor filial e paternal que nos unia.
Eu acredito em reencarnação… só ela pode explicar o tamanho do amor que senti e sinto pelo meu pai. Só ela… porque é tão grande que não cabe numa única vida.

 
1 comentário

Publicado por em 18 de dezembro de 2014 em MEUS ESCRITOS

 

Tags:

VIDA


10850293_808235812572705_3640950710155477141_n

Já perdoei erros quase imperdoáveis,
tentei substituir pessoas insubstituíveis
e esquecer pessoas inesquecíveis.

Já fiz coisas por impulso,
já me decepcionei com pessoas
que eu nunca pensei que iriam me decepcionar,
mas também já decepcionei alguém.

Já abracei pra proteger,
já dei risada quando não podia,
fiz amigos eternos,
e amigos que eu nunca mais vi.

Amei e fui amado,
mas também já fui rejeitado,
fui amado e não amei.

Já gritei e pulei de tanta felicidade,
já vivi de amor e fiz juras eternas,
e quebrei a cara muitas vezes!

Já chorei ouvindo música e vendo fotos,
já liguei só para escutar uma voz,
me apaixonei por um sorriso,
já pensei que fosse morrer de tanta saudade
e tive medo de perder alguém especial (e acabei perdendo).

Mas vivi!
E ainda vivo!
Não passo pela vida.
E você também não deveria passar!

Viva!!

Bom mesmo é ir à luta com determinação,
abraçar a vida com paixão,
perder com classe
e vencer com ousadia,
porque o mundo pertence a quem se atreve
e a vida é muito para ser insignificante.

 poema de Augusto Branco

 

Tags:

 
%d blogueiros gostam disto: