RSS

18 de dezembro

18 dez

2014-12-18 09.21.32

    Existem dores que não passam… Não suavisam… Não dão trégua.
Aprendemos a conviver com esse tipo de dor, mas ela nunca nos deixa.
Pensamos em determinados dias de nossas vidas que está passando, que está mais branda, mas a lembrança dá um soco no peito da gente, aperta nossa garganda, obstrui nossas narinas (fica dificil respirar), o peito doi, a boca seca, os olhos correm transloucados pelo vazio buscando …buscando… buscando o que sabem que não vão encontrar… e ai … ai os olhos da gente começam o processo de desidratação de nossa alma…
Todo dia 18 de dezembro é assim… ha 14 anos… todo dia 18 é assim…
Fico pensando, que amor é esse ?

   Eu sei que amo, e amo muito. Amo meus filhos, amo minhas netas, amo meus amigos, amo minha nora, amo meus primos, amo meus alunos, amo minha música, amo minha poesia… Mas é um amor diferente…
O amor filial é diferente. quando penso em minha mãe me doi os seios e o umbigo…

  Quando penso em meu pai… me transformo em sincope de dor… me doi tudo.. é uma dor estranha… é uma dor que lateja, arde, oprime…
Eu queria tanto ve-lo mais uma vez, Ouvi-lo mais uma vez.
Sinto tanto a falta dele…. é como se eu tivesse chão pra pisar, mas não tivesse pés…
É como se eu estivesse morta de fome, com um prato à minha frente mas sem braços para levar as mãos e trazer o alimento à boca… É como se eu tivesse sede e fosse obrigada a beber areia como se fosse água.
Meu pai… meu pai foi o homem da minha vida. Ele me ensinou o que era um homem de verdade. Talvez seja por isso que eu tenha preferido desistir de buscar um companheiro… Nunca vou achar ninguem igual a ele.
Houve um tempo em que nós nos perdemos um do outro… mas foi um perder diferente… extremamente dolorido… mas impotente diante do amor filial e paternal que nos unia.
Eu acredito em reencarnação… só ela pode explicar o tamanho do amor que senti e sinto pelo meu pai. Só ela… porque é tão grande que não cabe numa única vida.

Anúncios
 
1 comentário

Publicado por em 18 de dezembro de 2014 em MEUS ESCRITOS

 

Tags:

Uma resposta para “18 de dezembro

  1. Èrica Vieira

    7 de janeiro de 2015 at 12:21

    Marluci a algum tempo sigo o seu grupo e hoje encontrei mais coisas maravilhosas.
    Você é admirável. Obrigada por compartilhar mais que uma visão pedagógica, mas a importância da sensibilidade na vida. Você compartilha uma vida, uma história… Isso é lindo! Deus te abençoe
    Beijos Érica Vieira

     

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: