RSS

Quando você se vê como membro da liga da justiça…

12 jan

mascaras-liga-da-justica-mascaras

Esta noite demorei para pegar no sono, embora ele estivesse presente em meu corpo e em meu pensar. Máscaras sobrevoavam meus pensamentos e mantinham minha mente desperta.

Entre essas máscaras, vinha um dito popular que minha avó Lucinda sempre repetia para mim quando eu me sentia entristecida com alguma pessoa, por alguma atitude nada respeitosa que ela teria tido comigo em algum momento do dia.

Vovó dizia: __ Lembre-se: PARA PESSOAS PEQUENAS, ATENÇÕES PEQUENAS.

Mas e se essa pessoa não era “pequena” para mim (pelo menos até então). E se essa pessoa tinha cativa a minha admiração, a minha amizade, o meu respeito pela inteligência, pela criatividade, pelo dinamismo, pela força, pela capacidade … Como eu faria para dar a ela uma “atenção pequena”? Só mesmo rebobinando a fita.

Lembrei de uma amiga que gostava de cantar, mas que era desafinada. Tinha bom gosto musical mas não tinha muita noção de ritmo ao cantar. Lembrei do comentário que me fizeram sobre ela:

__ Viu? Você foi falar pra ela que ela cantava…Tai no que deu, ela acreditou….

Pensei: “Ainda bem que ela acreditou.”

Hoje ela superou todos os seus medos, os entraves e sua voz afinou; seu ritmo cadenciou harmonicamente com a música e ela brilha. E eu aplaudo.

Penso no amigo unilateral. Em que momento disseram pra ele que ele pertencia à LIGA DA JUSTIÇA. O SALVADOR DA PÁTRIA. É nítido que ele acreditou.

Penso: “Ainda bem que ele acreditou”

Espero sinceramente vê-lo um dia como tal. O que não suporto ver é que antes de sê-lo ele já atropela a ordem natural das coisas e se entende como imbatível, inatingível, irrepreensível, incorrigível porque é perfeito.

Ele entende que sua forma de ver as coisas é a correta e ai daquele que não comunga com suas ideias. Este será alvo de balas perdidas carregadas de adjetivos que queimam mais que pólvora e marcam mais do que o chumbo invasor.

E quando defende sua forma de ver, usa de expressões agressivas, destila ironia malévola em frases de efeito, extrapola o seu espaço e se apossa do que não lhe pertence, como se pela opinião dele fossem filtradas as opiniões coesas e estruturadas em informações corretas…

Eu deveria estar enraivecida, aborrecida, mas não estou… Estou penalizada. É horrível sentir pena da pessoa que você aprendeu a admirar e que por sua insistência, ela acaba te proporcionando uma “desaprendizagem”.

E busco… Busco na memória, o momento em que isso tudo começou a se desenrolar e me pergunto:

__ Onde estava eu enquanto amiga, que não avisei que ele estava caminhando para o que acabou se tornando?

E no meio da cobrança que faço a mim mesma… Encontro a resposta:

__ Não… Eu estava por perto sim… Eu avisei… Eu alertei…. Que CHATO ISSO… Muito CHATO… CHATO DEMAIS!!!!

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 12 de janeiro de 2015 em MEUS ESCRITOS

 

Tags:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: