RSS

“Você decidiu a ação, eu decido a reação”.

11 fev

aoereao

Esta semana tomei conhecimento, através das redes sociais do caso de uma indiana que sentindo-se ultrajada com o abuso de um passageiro num voo filmou a sua própria reação contra o agressor.

Não consegui tirar de minha mente a frase da valente indiana : “você decidiu a ação, eu decido a reação”.

Ah… se todas as mulheres agredidas, ultrajadas, violentadas, discriminadas, entendessem a profundidade dessa máxima. Ah… se entendessem…

Aquietar-se diante da agressão sofrida pode ter duas conotações: vítima ou cúmplice. Na minha forma de ver, a primeira se dá quando o fato acontece na primeira vez, a cumplicidade ocorre na recorrência do fato sem que se tome as atitudes necessárias para interromper o ato de selvageria…

Aliás aqui peço perdão aos selvagens, infelizmente a língua não nos oferece muitas opções para classificarmos determinadas ações…

A violência contra a mulher tem um ciclo característico causado pelo medo, pela falta de apoio, pela presença de terceiros no drama (filhos), pela cultura, pelo sentimentalismo.

Pelo medo eu até entendo, normalmente este vem acompanhado da falta de apoio fraternal e/ou jurídico…

Pela presença de terceiros eu entendo se a mulher não tiver qualificação suficiente para trabalhar e sustentar seus filhos, ficando assim refém mais do amor materno do que do agressor em si…

Pela cultura, eu entendo mas não aceito…

Pelo sentimentalismo, eu não entendo nem aceito. Na minha concepção de vida é impossível conviver com quem eu SEI QUE ME ODEIA. Sim porque o homem pode até não amar a mulher com quem ele convive, e nesse caso não ocorre a violência, ali se instala a amizade, o respeito, a cumplicidade na criação dos filhos e s “sociedade” se instala em definitivo. Quando ocorre a agressão física, psicológica, por palavras e atitudes discriminatórias estas… são características de sentimento negativo, carregado de rancor, alimentado pela ira, e isso se chama ÓDIO.

Pode-se até amar quem te odeia, mas conviver com quem te odeia é absolutamente impossível.

Então se o “homem decide a ação e a mulher a reação” como não pensar sobre o “como” estamos reagindo diante do que nos agride?

 

OBS: Veja em https://catracalivre.com.br/geral/cidadania/indicacao/indiana-publica-video-expondo-homem-que-tocou-em-seu-corpo-em-voo/

Anúncios
 
1 comentário

Publicado por em 11 de fevereiro de 2015 em MEUS ESCRITOS

 

Tags: , ,

Uma resposta para ““Você decidiu a ação, eu decido a reação”.

  1. Auxiliadora Luzia

    11 de fevereiro de 2015 at 15:20

    Diariamente ainda se assiste agressão de todas as formas contra mulheres, somos reféns de uma primordial cultura, quando a própria mulher era conivente com essas agressões, porém os tempos são outros, as situações das mulheres são outros, aos poucos estamos conquistando nossos espaços e direitos, portanto, devemos faze-los valer ao perder o medo e nao submetermos mais a passividade, devemos repudiar os maus tratos, manifestando e denunciando as agressões contra nós mulheres, seja,física verbal, psicológica entre muitas outras.

    Curtir

     

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: