RSS

A vontade alheia

30 mar
A vontade alheia

Uma daquelas postagens que valem a pena ser compartilhadas.

Curta Crônicas

hqdefault

Por Carol Szabadkai

Nunca fui muito paciente em matéria de espera. Não gosto de atrasar, porque não sei esperar.

Ficar esperando as coisas acontecerem, nunca foi do meu feitio. Acredito em destino, mas também não sei espera-lo, se ele está se demorando, vou atrás.

Sonhar é algo que faço com frequência, mas não fica só na minha cabeça, escrevo o que desejo, só para vê-lo mais concreto, depois sigo por caminhos que podem me levar a isso, mesmo tendo quase a certeza de que não vai acontecer na primeira caminhada, mesmo sendo óbvio que será em vão (muitas vezes se prova não ser).

De que adiantaria ficar esperando que tudo aconteça sozinho? É entregar meu futuro em mãos alheias. Eu gosto dele nas minhas mãos!

O tempo não anda? Trato de me mover. Mover-se causa efeitos, causa ondas na piscina do destino. Mais que sonhar, é fazer algo para que…

Ver o post original 164 mais palavras

Anúncios
 
1 comentário

Publicado por em 30 de março de 2015 em TEXTOS QUE EU GOSTARIA TER ESCRITO

 

Uma resposta para “A vontade alheia

  1. Carol

    31 de março de 2015 at 0:56

    Obrigada pelo Carinho, Marluci! Lindo blog!

    Curtir

     

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: