RSS

Arquivo da categoria: MEUS ESCRITOS

MINHA FORMA DE PENSAR E DE SENTIR

Carta aberta nº II para o Prefeito Ruiter Cunha de Oliveira


Meu querido

Entre tantas cartas trocadas por e-mail, mensagens de whatsapp e telefonemas recheados de carinho e confiança mútua, esta é a segunda “carta aberta” que te escrevo.

A primeira eu sei que você leu (tenho até hoje comigo o e-mail emocionado que você me mandou), no entanto sei que esta carta você não lerá, pelo menos não agora… Mas também sei que um dia, ainda que espiritualmente você tomará conhecimento dela; quando acordar e perceber que está em outra dimensão vivo e na companhia dos anjos de Deus, de seres iluminados, no colo de Maria Santíssima sob o olhar atento de Jesus.

Que susto Ruiter!!! Quanto apreensão!!! Quantos momentos tensos!!! Quantas lágrimas incontidas!!! Quanto amor em meu coração!!!

Não vou mais ouvir seu riso (do outro lado da linha), nem seu pedido de desculpas pelo adiantado da hora… Não vou mais dizer: __Ok , não vou falar nada!!! Vou me calar!!! (sempre atendendo um pedido seu após nossas conversas …)

Eu sinto muito meu querido, mas desta vez não vou atender seu querer. Não vou me calar! Não posso me calar! Se o seu coração não suportou (e ele era 10 anos mais jovem que o meu) imagina o meu… O meu saiu do lugar Ruiter, tá batendo aqui, bem aqui na minha garganta. Bate dolorido e me impede de engolir e quase de respirar…

Eu tenho que te dizer, (não se zangue, mas vou repetir):

_ Esquece a política! Ela ainda vai te matar!!!!

E matou né? Viu? Eu estava certa!!!!

Eu sei que muitos vão achar que eu estou exagerando… Mas isso não me importa. Não muda minha forma de pensar e de agir.

Quando você me disse que ia voltar ao cargo de prefeito em Corumbá, eu pedi que não fizesse isso… Argumentei, falei que desta vez eu não iria me manifestar porque eu não queria perder você. Lembra?

Você entendeu e me disse que no fundo você sabia que eu lhe mandaria vibrações positivas, e eu mandei!!! Muitas!!! Mas confesso que no fundo, no fundo… Fiquei torcendo pra que você perdesse a eleição. Por que? Porque eu não queria viver o que estou vivendo hoje! Eu queria você ao alcance de meus 5 sentidos!!!

É muito difícil aguentar tanta pressão, meu querido. Só quem não tem coração é que aguenta … E você tinha… E como tinha!!! Um coração de ouro!!! Maior que o seu próprio peito.

Você foi o melhor filho, o melhor marido, o melhor pai, o melhor irmão, o melhor amigo que se pode ser…

Eu me lembro de sua frase, aqui sentado no sofá de minha sala:

__ Eu tenho que voltar Marluci! Eu preciso provar que não sou isso que falam de mim!!!

Dinho nos olhava e balançava a cabeça, dividido, concordando comigo e ao mesmo tempo com você… “Tadinho do Dinho”… eu me pergunto: Como está o coração dele hoje?

Eu me lembro de suas frases… Gravei várias delas… E em seu último desabafo lembro de sua fala

_ Não vou mais te mandar e-mail nem mensagens pelo Whats… podem rastrear… ( e riu)… Preciso de apoio. Sem apoio não se governa. Você é muito querida, é MINHA querida, mas tem gente que não esquece o seu silencio…

O que me basta, meu querido é que VOCÊ sabia dos motivos do meu silencio e concordou com ele…

Será que os “aliados” ou “alienados” (não… não me peça para medir as palavras…. não quero ter o ataque que você teve) estão com o coração em paz agora?

Em nome desse “apoio” você tomou tantas decisões e atitudes que feriu pessoas pelas quais você tinha amor, tinha carinho, tinha respeito… Sei o nome de cada uma delas… Sei o quanto te custou…

Eu sabia que por ter o coração tão bom, você não iria aguentar ver o que você não queria que acontecesse, acontecer…

O que me dói Ruiter, é que esses mesmo “opressores” de seu peito, esses mesmos que provocaram o estresse máximo em seu coração vão estar presentes no seu velório lamentando sua morte e imaginando, apostando quem vai sair de qual secretaria e quem vai entrar….

Não!!! Não me peça para ficar calada! Não vou! Vou falar por mim, por Bia, por Rafaela, por Rodrigo, por Glaucia e por Leir…

Eu sei que você pensa diferentemente de mim… Sei que você não vai esquecer Corumbá, sei que assim que estiver em condições, vai voltar e intuir os novos governantes, pensando única e exclusivamente no povo de nossa cidade… Mas não exagera, tá? Não se dedique tanto! Não se envolva tanto! Siga a luz! Você já fez tudo o que tinha que fazer pelo seu povo!

E quando reencarnar, fique longe da política… Vai por mim!

Respire fundo e durma o máximo que puder. Sua família e seus amigos estarão velando o seu sono através de orações intermitentes enquanto a saudade durar, e isso quer dizer até nos reencontrarmos novamente.

Descanse em paz, meu querido! Eu sei que você vai conseguir!

Coisa que certamente não acontecerá com os seus “algozes apoiadores e algozes adversários”.

Ah!!!… Em tempo: Perdoa, tá?

Não!!! Não me peça!!! Ainda sou humana…. O espirito aqui é você!!!

Beijos de luz!

Sua amiga

Marluci Brasil

 

 

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 1 de novembro de 2017 em MEUS ESCRITOS

 

Tags:

Vou ali ouvir New Age e já volto…


Não estou sendo radical (pelo menos acho que não) …

Eu sei que o povo merece e tem direito à distração, a se desligar um pouco dos problemas e a viver de forma que a opressão dos pesos diários não acabem por tirar-lhes a alegria de viver…

Eu sei disso, mas assistindo pela TV as reportagens relacionadas ao ROCK IN RIO não consigo deixar de pensar que tudo parece uma grande hipocrisia.

Então vejamos:

  • Crise? Que crise? Onde que existe crise?
  • Você sabe o preço do ingresso?
  • Parou para pensar em quanto custou construir a CIDADE DO ROQUE?
  • Quantas casas populares caberiam naquele terreno?
  • Quantas custaria a construção das casas?
  • Quanto se gastou na construção da NA ESTRUTURA DOS SHOWS? Som, palco, iluminação, etc…etc…etc…
  • Os ingressos pagam isso tudo?
  • Quantas escolas, creches, hospitais poderiam ser construídas com esse dinheiro?….
  • Tá ! Tá!!! Eu sei que tem dinheiro de empresas dentro do negócio. Mas, essas empresas estão em dia com os impostos para que não falte verba para as instituições públicas de ensino, saúde, habitação e segurança?
  • Quanto por centos dos artistas que se apresentaram e ainda estão se apresentando nos palcos pediram PAZ no meio do show, para a cidade do Rio de Janeiro que está vivendo uma guerra? Quantos desses mesmos artistas, antes do show, não consumiram drogas no seu camarim (alimentando o tráfico e a violência) ?

 

Olho as figuras humanas se apresentando, a aparência delas…

Isso é estilo? Mas o que é estilo?

O que sei é que no campo da arte, o estilo é cada movimento artístico (por exemplo, o ESTILO BARROCO) com as características que unificam ou distinguem uma obra artística de outra e um autor em relação a outro.

Mas ali estão mais de 95 por cento cantando, tocando, gesticulando raiva…ira… aquilo não é energia nem aqui nem na China.

Será que estou errada?

Um momento… vou ali ouvir Música New Age e já volto…

 

 
Deixe um comentário

Publicado por em 25 de setembro de 2017 em MEUS ESCRITOS

 

Tags: , ,

Carta Aberta para Corumbá


Corumbá destes meus sonhos e foram tantos que perdi as contas…. Foram sonhos de infância, sonhos de adolescência sonhos de juventude… Sonhos bons, carregados de esperança de credibilidade que nem percebi o momento em que foram deixando de ser bons e amargando o que já foi doce…

Incrível como as coisas mudam. Como a vida da gente muda. Muda tanto que a gente se sente perdida no meio de tanta mudança. Sei que pode parecer desrespeito e até desamor, mas não é, viu Corumbá? Não é! É um vazio que incomoda que me subtrai o sentir que eu deveria sentir e dos meus primeiros dias sinto apenas a saudade com sabor da infância…

Não vou negar: ainda sinto o calor, como raio de saudade, dentro do meu coração. Uma saudade que percorre suas ruas em desfiles no dia 21 de setembro na fanfarra do GENIC. Ainda ouço o tarol, o surdo, o fuzileiro, os pratos, os triângulos, as escaletas… ainda me vejo descendo a Frei Mariano e ganhando a Avenida General Rondon…

Sabe Corumbá? Eu tenho na minha memória emocional os teus dias tão risonhos e isso para mim tem para mim tanta alegria que posso te garantir que percebo que até a lua com fulgor, parece não ter vontade de deixar este torrão. Parece, Corumbá! Eu disse, PARECE.

Vou te confessar que eu relutei para te deixar…. Foram anos, Corumbá! Foram ANOS pensando, analisando, ponderando…. Eu tive medo! Medo de não suportar a falta que você me faria…. Hoje não tenho mais esse medo porque a Corumbá que me faz falta é a que brincou de boneca comigo, é a que desfilou com a minha escola nas datas comemorativas, é a que sentou-se ao meu lado nos bancos escolares, é a que brincou carnaval nos salões do Riachuelo e do Corumbaense…

Sabe? Houve um tempo em que eu cantei emocionada, arrepiada mesmo o refrão: Corumbá, eu quero ter / Sob o teu céu tão brilhante / Feliz viver… E como eu gostava de cantar esse refrão…. Você não imagina o quanto…

Hoje peguei suas fotos, você sabe…. É seu aniversário… E sabe o que eu vejo Corumbá? Eu vejo encantos primorosos nas tuas verdes colinas, em tuas águas tão serenas, no teu céu onde o cruzeiro cintilante sempre está: em teus prados tão mimosos marchetados de boninas, em tuas noites tão amenas em teu luar tão fagueiro tens encantos Corumbá! Sim! Tens encantos. O momento captado e eternizado na foto me diz e me prova isso. TENS ENCANTOS! E não são poucos…

Eu poderia citar o maior deles, o que está em quando teus horizontes a frouxa luz do poente se matizam de mil cores…. Ah!!! De saudade fica presa nossa alma juvenil…. Entra ano, sai ano e o seu pôr-do-sol continua sendo o mais lindo que já vi.

És linda sim… E passando suas fotos por entre meus dedos percebo que rendilhada de altos montes, tendo aos pés águas silentes, bela terra dos amores: Corumbá, és a princesa do ocidente do Brasil!

Ah! Corumbá…. Eu já quis ter sob seu teu céu brilhante, feliz viver… Já quis sim e quis muito… E quis tanto… Quis de verdade…

Sabe um filme antigo que te emocionou? Tipo Romeu e Julieta … Em Branco e Preto? …. Pois é… É assim…. Me emociona lembrar do passado…. Tenho saudades do passado…

O passado em que teus filhos eram mimados, cuidados, respeitados… Eram reconhecidos. Eram apresentados ao mundo com orgulho!!! Onde seus filhos não eram “prata-da-casa” eram ouro. Eles cuidavam de você, eles estavam juntos do chefe da família corumbaense e eram ouvidos, eram consultados, eram vez eram voto, tinham voz.

Saudades em que a política era tratada com delicadeza, “receba as flores que lhe dou. E em cada flor um beijo meu”… e nem por isso deixava-se de fazer denúncias ou se aceitava submissamente os desmandes e as maracutaias…

O passado em que eu era Marluci, filha de “seu Betinho” e de professora Hena, neta de Castro Brasil… Hoje eu sou.… quem sou eu mesmo?… Ah sim…. Sou Marluci Brasil… Mas só depois do BUM das redes sociais onde despencaram “amigos” que me tratavam com a indiferença dos desconhecidos quando cruzavam comigo nas ruas e que hoje me tratam (virtualmente) como se fossemos melhores amigos de infância…

Não sou hipócrita! Não sou não viu Corumbá? Eu sei que suas ruas não têm culpa. Eu sei que seu casario, suas praças, suas palmeiras, seu rio, seu pantanal, seus sabores, sua música, sua poesia não tem culpa…, mas de você contextualizada no agora, não tenho saudade não. Tenho saudades de você de outrora…. Do anterior aos versos de Osório de Barros:

“ Corumbá os teus anseios

Vi longe de teus trilhos

Terra mãe dos forasteiros

Madrasta dos próprios filhos”

 

Eu oro por você viu Corumbá? Pelo seu chão, pelos seus filhos (os agarrados e os desgarrados).

Espero que você progrida “pero sem perder a ternura”…

Parabéns!!

 

 

 
Deixe um comentário

Publicado por em 21 de setembro de 2017 em MEUS ESCRITOS

 

Tags: , ,

VIDA


Hoje acordei pensativa…

Uma necessidade de me questionar a respeito da vida.

Uma urgência em responder para mim mesma sobre as minhas próprias necessidades…

A cultura oriental nos diz que todos temos um propósito na vida, então qual seria o meu? O que realmente me faz sentir que a tudo valeu a pena? Qual a minha filosofia de vida? O que é prioridade para mim? O que eu valorizo? Quais foram os momentos mais marcantes da minha vida? O que me faz feliz de verdade? Como eu gostaria de ser lembrada?       Quais as minhas principais qualidades e como que eu demonstro que as tenho? O que a vida significa para mim? Qual o sentido da vida?

O sentido da vida é o sentido que EU quiser dar a ela! Isso é claro e nítido para mim.

Volto para o propósito, para o MEU PROPOSITO de vida. Ele é nítido para mim? Sim! É! Meu propósito de vida é viver em paz, comigo mesma, com meus filhos, netos e com meu sobrinho. Viver em paz sem se sentir cobrada, acuada, tensa, presa… É poder ser eu mesma sem a maquiagem do “eu entendo”, “eu perdoo”, “eu esqueço”… Meu propósito de vida é ensina-los a viver sem mim, mesmo quando eu não vivo sem eles…

O que me faz sentir que tudo valeu a pena? Ah!!!! O carinho, a atenção, o respeito, o “bom dia “ tooooooooooodos os dias e de preferência com um sorriso no rosto e um olhar sincero, sem a marca da obrigatoriedade do “bom dia” dito sem a voz do coração.

O que eu valorizo? Ah!!!! Eu valorizo minha casa impecavelmente limpa e arrumada; cheirando à ares de montanha (e eu nunca estive numa montanha…). Valorizo não repetir o teor do que me deixa feliz…. Valorizo a iniciativa que não denuncia a presença da obrigatoriedade…. Valorizo o reconhecimento dos meus feitos em feitos daquilo que sabem que me faz bem…. Uma devolução, um compartilhamento de agrados, sem alarde…

Quais os momentos mais marcantes de minha vida? Ah!!! Até eu mesma me surpreendo quando penso neles. Poderia dizer ser o momento em que fui mãe…. Sim esses dois momentos foram importantes e me marcaram para sempre, mas o que mais me marcou não foi quando eu dei à luz, dei a vida; foi quando eu voltei a mim na ocasião da morte de meu pai, voltei para a vida e percebi a presença silenciosa de Carlinhos Carcano e Magaiver ao meu lado. Aquele momento me ampara até hoje, toda vez que passo por momentos difíceis…

O que me faz feliz de verdade? Cantar! Cantar! Cantar! E é claro minhas coisas arrumadinhas, limpinhas, no seu lugar.

Como eu gostaria de ser lembrada? Ah!!!! Como alguém que nunca quis o mal de outro alguém! Com carinho! Com Amor! Com saudade! Quando tocar uma música que eu cantava e alguém disser: _ Nossa! Lembrei da Marluci agora…. Ah!!!! Eu iria adorar isso!

Minhas qualidades? Sou sincera! Sou honesta! Sou carinhosa! Sou fraterna! O restante não são qualidades minhas, são características que a vida e a sobrevivência implantaram em minhas atitudes…. Demostro minhas qualidades só para mim mesma…. Quem percebe que as tenho é porque as tem também…

O que significa? Um caminho a ser percorrido…. Uma busca…. Um encontro…. Um desencontro…. Uma cedência…. Uma carência…. Uma abundância…. Um momento…. Uma eternidade…. Uma presença…. Uma saudade… A vida é a própria complexidade que de tão frequente, é simples e passageira…   Uma incógnita… A vida é uma incógnita. Não sei definir o que é, sei o que sinto que é…

O sentido? A percepção do acordar a cada novo dia.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 17 de setembro de 2017 em MEUS ESCRITOS

 

Tags: ,

Como aumentar ou diminuir pontos no crochê

Como aumentar ou diminuir pontos no crochê

Muito bom!

Lu Artesanatos

Oi meninas,(os), a aula de hoje ensina como aumentar ou diminuir pontos no crochê.

Ver o post original 359 mais palavras

 
Deixe um comentário

Publicado por em 5 de setembro de 2017 em MEUS ESCRITOS

 

Meu pai! Meu querido, meu velho, meu amigo!


 

Não me lembro dos ruídos percebidos no útero de minha mãe…
Mas me lembro do toque de sua mão quando acariciava a barriga dela… Meu ser ainda em feto, sabia que era você…

Não me lembro dos tombos que levei quando comecei a andar,
mas me lembro da segurança de seus braços me levantando do chão e me colocando sobre seus pés para me ensinar a seguir os seus passos e aprender a andar. ..

Não me lembro de minha primeira professora, mas me lembro de seu olhar atento me ouvindo na primeira leitura e de seu abraço quando eu finalmente venci o analfabetismo….

Não me lembro de minha primeira nem da segunda nem da ultima decepção que tive com as pessoas que amei, mas me lembro de você, segurando minhas mãos , me olhando nos olhos e me dizendo.: Você vai superar isso. Você é forte. Você é minha filha!

Não me lembro de meu primeiro namorado nem de meu primeiro beijo, mas me lembro de seu olhar amigo me ouvindo te contar qual era a sensação ao experimentar o mundo dos adultos, ainda adolescente….

Não me lembro de das dores que tive para dar a luz aos meus filhos, mas me lembro de seu olhar para mim quando você entrou pela porta da maternidade trazendo meu filho e depois minha filha em seus braços para entrega-los aos meus braços…

Não me lembro do de muita coisa, de muitas situações, de muitas pessoas que passaram pela minha vida mas me lembro de que jamais esqueci e jamais esquecerei você.

Te amo Pai!

 
Deixe um comentário

Publicado por em 13 de agosto de 2017 em MEUS ESCRITOS, MEUS VIDEOS

 

Tags: ,

Vídeo

RENASCER


 
Deixe um comentário

Publicado por em 12 de agosto de 2017 em MEUS ESCRITOS, MEUS VIDEOS

 

Tags:

 
%d blogueiros gostam disto: