RSS

Arquivo da tag: OPINIÃO PESSOAL

Porque é opinião e é pessoal.

Educação inclusiva


 
Deixe um comentário

Publicado por em 11 de maio de 2020 em MEUS VIDEOS

 

Tags: ,

Ouvir e escutar


fb-messenger-new

_ Boa tarde, professora FELIZ Ano Novo!

_ Boa tarde meu querido.

_ Preciso novamente de sua orientação

_ Outra monografia?

_ Não. Pessoal mesmo.

_ E pode ir para meu quadro ENQUANTO ISSO POR IN-BOX do Facebook?

_ Pode, a senhora não vai citar meu nome ne?

_ Claro que não. Mas me diga, o que está acontecendo?

_ Estou magoado… desanimado mesmo.

_ Mágoa não faz bem. É um veneno para quem sente.

_ Mas não consigo deixar de sentir isso. Como faço?

_ Você se magoa porque permite que o comportamento de outra pessoa seja mais convincente que o seu. Mude a sua faixa vibracional.

_ Não sei fazer isso professora. Sou explosivo

_ Olha, faça assim: quando você perceber que vem discussão a caminho; não discuta. Use a frase: VOCÊ MERECE APENAS UM SENTIMENTO MEU EM RELAÇÃO A ISSO: PIEDADE! Vou orar por você, mesmo você mentindo pra você mesmo, porque pra mim e pra Deus, você não consegue mentir

_Se eu tivesse feito isso. Teria evitado tudo que aconteceu agora a pouco.

_A família de minha mulher é F_D_ ! Eles fazem tudo pra nos separar e depois ainda posam de bonzinhos.

_ E você cobra de sua esposa um posicionamento? Se você cobra, você está fazendo exatamente o jogo de quem quer separar vocês.

_ Cobro sim.

_ Tá fazendo errado… olha a primeira família tem uma importância muito grande para as pessoas inseguras. Elas tem medo de perder o apoio

_ Verdade

_Não coloque mais a certeza dela em jogo. E a certeza nesse caso é a primeira família. Faça o mesmo jogo. Se eles te atacam, passa a valorizá-los. Plante nos olhos de sua amada a visão de que você é uma pessoa boa e injustiçada. Que ela aos poucos vai formando uma outra opinião e tomando uma outra atitude. Mas não faça isso por vingança. Faça por amor. Faça pelo relacionamento de vocês.

_ Difícil. Sou sempre eu que tenho que escutar um monte de coisas.

_ Mude o verbo

_ Não entendi

_ Mude o verbo escutar para ouvir

_ Não é a mesma coisa?

_ Não. Não é. Quem ouve, percebe os sons; quem escuta identifica os sons que ouviu Diga para ela: VOU TE OUVIR PORQUE TE RESPEITO E TE QUERO BEM MAS NÃO VOU TE ESCUTAR, PORQUE TE AMO. E se cale, faça cara de paisagem e apenas ouça. Se você retrucar, você terá deixado de ouvir e estará escutando… percebeu a diferença?

_ Será que consigo?

_ Se a ama realmente, vai conseguir sim e no fim vai conquistar a família dela também

_ Obrigada professora.

_ Feliz Ano Novo, meu querido.

( pra começar o ano com chave de ouro)

 

 

 

 

 

 
1 comentário

Publicado por em 1 de janeiro de 2020 em MEUS ESCRITOS

 

Tags:

A MINHA OPINIÃO SOBRE A DECORAÇÃO DE NATAL EM CORUMBÁ/MS


Hoje recebi várias mensagens pelo aplicativo do whatsapp  e mesmo por aqui ( no facebook) reclamações de meus conterrâneos sobre a decoração de Natal em minha cidade Corumbá. E teve até quem me cobrasse:

__ Você deixou de ser corumbaense? Esqueceu da gente? Não vai falar nada sobre nossa cidade?

“Sai pela tangente” como diria minha avó Lucinda… Me fiz de desentendida… Amorteci a conversa com o silêncio após as cobranças que recebi.

Agora, em meu quarto, em repouso pós-operatório e ouvindo meus filhos e netas preparando a Ceia de Natal na cozinha, pensei melhor…

O QUE EU POSSO DIZER? Não estou na minha terra. Não sei os motivos. Desconheço os entraves. Posso supor as limitações, mas não posso garantir nada… Falar o que? Atacar o executivo? Por que eu? Não vou falar do que não sei, não vou falar nem vou embarcar em jogo político. Não vou militar em causa alheia, embora a minha cidade não seja “causa alheia”.Vou falar do que admiro na cidade morena (onde moro com minha família), talvez a minha história que vou contar inspire as ações futuras de meus conterrâneos…

A história que quero contar aconteceu em uma passagem minha pela principal avenida de Campo Grande, a avenida Afonso Pena quando algo chamou minha atenção: escoras de madeira sustentavam uma velha árvore.

Resolvi parar o carro e fotografar a visão. Quantas vezes eu já passei por “esses cuidados” e nunca os percebi dessa forma?

CUIDADO

Lembrei de minha avó Lucinda.

__ Marluci, se você quer conhecer uma pessoa olhe a casa dela. Preste atenção em tudo. Se ela deixa a casa suja e caindo aos pedaços ela não ama a família que tem. Se ela não tem verde, se não tem plantas é uma pessoa amarga, rude, sem raízes, muda sempre e quando muda leva consigo só o que plantou na vida: amargura, egoísmo, insatisfações. Se ela tem plantas e não cuida, não apara, não rega e permite que o mato cresça é uma pessoa acomodada, que acha que tudo tem que ser resolvido por Deus e por outras pessoas; ela sempre se julga o centro das atenções e aparenta ser o que não é. Se tem o verde e cuida, mesmo pagando alguém pra cuidar pra ela, essa pessoa se ama, ama sua família, ama a vida, ama os amigos, tem esperança e é de Deus! Sim de Deus! Porque respeita a primeira criação divina a Natureza. Essa é uma pessoa que vale a pena você ter como amiga, porque ela vai te fazer o bem e vai te ensinar muita coisa boa na vida.

Acho que a população de Corumbá tem que pensar muito nas próximas eleições para prefeito e vereadores. Tem que andar pela cidade, num passeio descompromissado, observar o que foi conservado, o que foi valorizado, o que foi cuidado, o que foi renovado, o que foi implantado… Deve puxar pela memória e relacionar os nomes colocados para a disputa do pleito e o que foi observado…

Não pode ter partidarismo. Não pode ter ódio político. Não pode ter mimimi.

Tem que ter RETORNO. O voto do corumbaense tem que ter RETORNO!!! E TEM QUE TER RETORNO POSITIVO para a cidade e para os habitantes para que não tenhamos tantas reclamações…

O  voto do povo corumbaense tem que ter a mensagem:ESTAMOS CUIDANDO de nossa cidade, de nossa história,  de nossas tradições, de nosso povo (como a foto das madeiras escorando a velha arvore no canteiro da Afonso Pena tem). Votar por votar, votar por favor, votar por pedido de outrem, votar por obrigação, não nos dá o direito de reclamar nada.

Votem com o olhar de amor pela nossa terra. Só assim não teremos do que reclamar…

O LAMENTAR pode ainda acontecer, mas LAMENTAR é diferente de reclamar.

Reclama quem clama pela segunda, terceira,quarta vez o clamor que emitiu para a pessoa errada… E se fez isso o ERRO é de quem CLAMOU.

Lamenta quem acreditou, quem teve fé, quem confiou e que apesar da dor de ter feito uma escolha equivocada, está pronto(a) para tentar novamente.

Esqueçamos a decoração natalina desfocada… Vivamos o espírito do NATAL. E que nasça em cada um dos corumbaenses uma nova esperança de acertar na hora do voto nas próximas eleições.

Está feito.

 

 
Deixe um comentário

Publicado por em 24 de dezembro de 2019 em MEUS ESCRITOS

 

Tags: ,

POR QUE ADMIRO A MENINA GRETA?


Resultado de imagem para greta thunberg

Uma pessoa me perguntou porque eu admiro tanto a menina Greta. Vou expor aqui a minha opinião sobre ela.

  • Greta Thunberg, uma sueca de 16 anos, que virou a principal voz no combate às mudanças climáticas.
  • Preocupada com as consequências das mudanças climáticas que todas as novas gerações terão de enfrentar, e com ineficiência das ações para reverter e amenizar os danos do aquecimento global, ela resolveu protestar na frente do parlamento sueco.
  • Ela protestou sozinha, por oito meses. E o que era uma luta solitária, se transformou em uma marcha de 1,5 milhões de estudantes, em mais de 100 países, em março de 2019.
  • A Greve pelo Clima projetou Greta internacionalmente.
  • Os Discursos de Greta são contundentes com duras críticas aos governos que têm negligenciado o futuro das novas gerações, ela se tornou uma das principais vozes no movimento contra o aquecimento global.
  • Se tudo isso não fosse o suficiente Greta também é uma pessoa diagnosticada com SÍNDROME DE ASPERGER (um dos espectros do autismo), TOC e MUTISTMO SELETIVO. O que significa que “basicamente, ela só fala quando acha necessário” .
  • Greta não é uma menina que faz cara feia ou prepotente, ela é uma menina especial no significado literal da palavra. Quem não sabe o que é SINDROME DE ASPERGER deve buscar informação sobre a patologia e então vai entender porque ela fala com tom, gestos e fisionomia de poucos amigos.
  • Justamente por causa do seu diagnóstico, ela consegue ter um raciocínio lógico apurado e enxergar as coisas de forma muito prática.
  • Greta nos chama a agir, para termos esperança de um futuro.
  • Greta não frequenta escolas porque em seu país de origem a EDUCAÇÃO DOMICILIAR é opcional e por causa da síndrome, da qual ela é portadora requer um acompanhamento especializado que raríssimas escolas (NO MUNDO TODO) tem.
  • “Sem ação, não há esperança.” – Greta Thunberg. Essa fala dela nos leva a pensar e a agir. Vivemos reclamando aqui mesmo pelas redes sociais daquilo que não queremos e não aceitamos, mas em que isso muda o que não queremos e não aceitamos? Se não agirmos, teremos que aceitar goela abaixo o que nos faz mal.
  • Greta me encoraja com sua coragem adolescente e mais ainda. Me ensina com a sua SINDROME.
  • Ela não está “fazendo escola” ela É UMA ESCOLA.
  • Greta está ensinando como uma criança especial aprende, como uma adolescente especial percebe , como um jovem especial age, e nos ensinará como um adulto especial constrói o futuro sem que seja preciso destruir para construir.
  • Sim, eu sei porque eu admiro a Greta.

E você? Sabia que ela é uma ASPERGER?

Você sabe quais são as limitações e características de uma ASPERGER?

Não sabe?

Então você não pode ser contra o que você não conhece, certo?

Ou pode?

 

Texto de Marluci Brasil

 

 
Deixe um comentário

Publicado por em 15 de dezembro de 2019 em MEUS ESCRITOS

 

Tags:

UM DIA DE CADA VEZ


cropped-69608472_2534042606664558_2003870674745032704_n.jpg

No dia 30 de outubro resolvi participar da campanha do OUTUBRO ROSA. Devo confessar que sempre fiz meus preventivos com um nó na garganta.

Quando soube que minha amiga Rosa Mavignier estava com a doença chorei acho que uns 3 dias. Senti medo. Não sabia como falar com ela. Postei uma foto no Facebook onde eu colocava um lenço na cabeça e disse: ROSA EU TE AMO. Era só isso que eu conseguia dizer.

Rosa me confortou, me acolheu, me esperançou. Rosa me fortaleceu, me inspirou, me repaginou em relação ao Câncer.

No dia 30 de outubro eu fui fazer o meu preventivo. Fui com o nó na garganta (como sempre), notei uma reação diferente na moça que manuseava o aparelho de mamografia e comentei com minha filha.

Uma semana depois o Hospital de Câncer de Barretos (aqui em Campo Grande) me ligou. Quando do outro lado da linha a moça se identificou eu gelei… Eu precisava fazer um ultrassom…Eu fui.

No mesmo dia o Hospital novamente me chama para uma consulta com oncologista… Tremi… Eu fui…

Dois dias depois eu fazia a biopsia… Suspirei…

Novembro não foi fácil… 19 dias de espera do resultado, nesse mesmo mês, dívidas, a perda de um amigo querido, pessoas que me decepcionaram porque eram amigos só quando precisavam de minha compreensão para com os compromissos que tinham assumido comigo. Minha filha doente, sofrendo, cirurgia, dores, choro, dores (e eu pedindo a Deus que passasse a dor dela para mim), a busca de socorro de uma palavra amiga nas pessoas que eu mais amava e um silencio ensurdecedor do outro lado… As duas barrinhas azuis do WhatsApp mostravam que a mensagem tinha sido recebida, mas o retorno não acontecia…

Dia 19 de novembro, recebi o diagnóstico. TENHO CÂNCER.

O medico me deu a noticia sem me olhar nos olhos. Olhando os papeis ele disse:

_ A senhora vai precisar fazer uma cirurgia, porque tem que tirar esse nódulo de sua mama esquerda.

Falou de cabeça baixa.

Ouvi o suspiro de minha neta que me acompanhava na consulta.

A enfermeira em pé ao meu lado segurava um lenço de papel (provavelmente para me dar, caso eu chorasse). Olhei para o médico.

__ Deu positivo para CA doutor?

Ele levantou a cabeça lentamente e pela primeira vez me olhou nos olhos:

_ Sim, dona Marluci.

Acreditem ou não vocês, eu vi minha amiga Rosa naquele momento. Vi seu sorriso!

_ Doutor, Não fique assim. Vou fazer o que tenho que fazer. Sou espirita. Não tenho medo da morte. Eu entendo a morte. Mas vou lutar para viver. Olha pra mim doutor. (ele olhou) O senhor está bem?

Ele sorriu… Um sorriso amarelo… Sem graça…Sem jeito…

Minha neta me olhava com a respiração trancada no seu olhar.

Olhei para ela e disse:

__ Estou bem filhinha. Vovó não vai morrer de câncer. Vovó vai morrer de raiva. E do coração. Vai ser que nem tia Astrea. Não vou agonizar nem sofrer. Não vou embora agora.

Saímos de lá e fomos para a psicóloga, ao lado da sala do médico.

Um amor de pessoa… Já entrei acalmando-a e dizendo que eu estava bem. Falei o tempo todo sobre a vida, sobre o espiritismo, sobre medos, sobre enfrentamentos… Ela me olhava com os olhos arregalados e só conseguiu me dizer que gostaria que eu voltasse para vê-la porque ela precisava de mim.

No caminho para casa fiquei pensando como falar para meus filhos. Eu sabia que seria um choque para eles; mas eu conheço as almas que eduquei. Conheço os filhos que criei. E pensei:” não vou envenena-los aos poucos. Se um gole ou um copo de veneno tem o mesmo efeito, então vai ser um copo em um único gole”. Falei. De uma vez só, de supetão. Não dei tempo para o susto tomar conta deles. Completei mostrando que “AQUI É CASTRO!!!”, como diria meu velho e amado pai.

Nesses três dias que tenho consciência de que estou convivendo com o câncer resolvi me apresentar a ele. E acho que já o convenci de que não vou trata-lo como inimigo, vou cuidar dele. Vou cura-lo. Vou transmutar a energia ruim que ele carrega em si para que ele se sinta menos invasivo, menos destruidor. Não posso tratar mal quem me ensina alguma coisa… Sou professora, sei o valor do ensinamento.

E posso garantir que o câncer já está me ensinando muita coisa.

Ter câncer não é uma sentença de morte, é só um aviso de que terei dias de tempestade vindo por aí e que terei que me preparar para enfrenta-la.

O que não quero é ser alvo de olhares de compaixão e ter que suportar a ideia que os outros têm de que eu vou morrer e pronto.

Tantas outras doenças graves e silenciosas matam até mais do que o câncer, mas não provocam nas pessoas esta ideia catastrófica… É preciso mudar essa mentalidade nas pessoas.

Uma coisa ele já me ensinou; que pela força do estigma, ele tem o poder de modificar para sempre quem o enfrenta.

Em apenas 3 dias de convivência consciente ele já me ensinou que devo mudar o hábito olhar para o ontem e para o amanhã, me mostrou que minha vida sempre foi e deve continuar sendo uma sucessão de “hojes”.

Didaticamente me remeteu às mágoas do passado e aos medos do futuro e me mostrou que há dias bons e dias ruins – e que ambos passam.

Me ensinou que ao invés de eu perguntar revoltada: PRO QUE EU? POR QUE COMIGO? Eu devo perguntar POR QUE NÃO EU? __ e perguntar de forma tranquila.

Em três dias ele já me curou do pouco de vaidade que eu tinha…rs.

Me mostrou que eu vivendo o hoje, devo usar o dinheiro que tenho para viver o hoje. Então… enlouquecida de vontade de comer sushi, mesmo estando com dinheiro contado para pagar contas e terminar o mês, eu pedi sushi e saboreeeeiiiiiiiiiii cada pedaço com um prazer único e inigualável.

Em três dias de convivência consciente ele me mostrou o quanto eu sou feliz quando canto, e eu que já tinha decidido parar com a música, me vi ligando rádio, cantarolando em capela as musicas que eu mais gostava de cantar quando era uma “cantora da noite”

Em três dias de convivência consciente ele me fez diminuir as postagens em redes sociais sobre um governo desastroso, inescrupuloso e funesto para o país…

Pra que poluir minha leitura, minha escrita, meus dias com a loucura e o desrespeito dos insanos?

Pra que me empenhar em abrir os olhos do cego se ele tem a retina deslocada e transloucada? Deixa isso pra quem tem gás pra queimar… Meu gás agora é para fazer café… (adoro café).

Em apenas três dias de convivência consciente ele trouxe amigos novos, trouxe de volta amigos antigos e me surpreendeu com tanta vibração positiva.

Ele me mostrou que o amor vem de onde menos se espera e que amor as vezes é tão grande e tão forte que nos constrange.

Se você me leu até aqui, peço que respire fundo…Que não sofra por mim, porque eu não estou sofrendo. Estou bem! Estou calma! Estou tranquila! Vou fazer o que tem que ser feito!

E saiba que vou postar sempre minha experiência com ele, minha convivência com ele, minhas brigas com ele e quando ele se for… Vou contar nossa despedida também…

Se eu sou uma influenciadora (como dizem que sou), se as pessoas se espelham em mim (como dizem) então eu tenho que ensinar o caminho que faço, não para derrotar, mas para NÃO SER DERROTADA.

 

Com amor a todos que me leram até aqui.

Marluci Brasil.

 

 
2 Comentários

Publicado por em 22 de novembro de 2019 em MEUS ESCRITOS

 

Tags: , , , ,

Sopa de novelas ao molho Global


Podem falar o que quiser de mim,”TO NEM AI”.

Gosto mesmo da Rede Globo.

Eu sei que ela as vezes se comporta como a “RAINHA DA SUCATA” mas isso acontece só com a parte da população que no fundo Se comporta como “O CLONE” do “UGA-UGA”.

A Telinha apresenta de tudo um pouco, tem desde a mais simples “CABANA DO PAI TOMAS” até a “GUERRA DOS SEXOS”. Aliás essa tem provocado sérias desavenças entre os que encaram a sexualidade como coisas de “ANJO MAU” até aqueles que veem isso tudo como natural no “JOGO DA VIDA”.

No fundo o “MAPA DA MINA” acaba virando um “DEUS NOS ACUDA” quando entra o assunto politica na jogada, que nem jogando ‘CARA OU COROA” dá certo e tudo acaba dando em “ELAS POR ELAS”… Um acusa e não assume, outro assume e não acusa… Um verdadeiro “CAMBALACHO” dos “TEMPOS MODERNOS”.

Se seguirmos as delações premiadas vamos ver que tudo se encaixa desde ‘A VIAGEM’ com estadia no motel ‘TI TI TI’ que terminou com ‘O REI DO GADO’ em óbito, noticiado pelo jornal ‘TE CONTEI?’ Que mostra todos os dias a ‘Torre de Babel’ da política em ‘TERRA NOSTRA’, aumentando suas vítimas.

Mas o certo é que ‘O BEM AMADO’ ainda impune, pode ver seu ‘IMPÉRIO’ ruir ou se tornar ‘A PRÓXIMA VÍTIMA’ desde que não ‘BAILA COMIGO.

Só uma questão de “PECADO CAPITAL” onde OS GIGANTES não podem com o que se acha O SALVADOR DA PÁTRIA versos O DONO DO MUNDO.

Enquanto isso… sigo assistindo A FAVORITA deste PARAISO TROPICAL.

 

 

(texto de Marluci Brasil inspirado num comentário de Thommy Wara)

 

 
Deixe um comentário

Publicado por em 29 de janeiro de 2018 em MEUS ESCRITOS, MEUS PENSAMENTOS

 

Tags:

Corrupção ambidestra


Assumo: Sou admiradora ! Entendo e concordo com a análise, e a conclusão do Professor Karnal.

Pego carona e analiso ( segundo os meus parâmetros _ do que tenha sido as escolhas dos caminhos políticos que fizemos para o meu país)

1985 – 1990 – José Sarney (Sarney) … vi meu Brasil com a sensação de refluxo…

1990 – 1992 – Fernando Afonso Collor de Melo (Fernando Collor)… na corrida para tentar arrumar a casa, já no inicio da corrida o Brasil pediu água … alguem camuflou o vinagre branco e o Brasil bebeu como se água fosse…

1992 – 1995 – Itamar Augusto Cautiero Franco (Itamar Franco)… ainda tentando correr, para recuperar o tempo perdido o país foi de atleta que parecia ser promissor a coelho apressadinho no País das Maravilhas onde nem Alice conseguia saber onde realmente ficava…

1995 – 2002 – Fernando Henrique Cardoso (Fernando Henrique Cardoso – FHC)… A fossa estourou e contaminou o lago, o rio, o mar…

2003 – 2010 – Luiz Inácio Lula da Silva. (Lula)… o lindo castelo de cristal na realidade era de gelo e o país era tropical…

2011 – 2016 – Dilma Vana Rousseff (Dilma Rousseff)… com o castelo derretido e sem forma, a água foi escorrendo e inundando planícies, pântanos, rios, reservatórios residuais… “Marianamente” o país o afogou no lamaçal…

2016 – Michel Temer (atual presidente do Brasil)… com a aparência física de Lurch (Mordomo da família Adams) assumiu a direção da casa e mudou cinematograficamente o retrato dos dias no pais.

Sexta feira 13, O príncipe das trevas, O exorcista, Tubarão, Piranhas, Terremoto, O apocalipse,Premonição etc. passaram de filmes de terror a seriados em reprise…

Que Deus tenha misericórdia do povo brasileiro que encontra-se literalmente num dilema: SE CORRER, O BICHO PEGA… SE PARAR O BICHO COME e o bicho travestido de salvador e herói da pátria usa o verde oliva como se verde esperança fosse… preparando em sua prepotência nefasta mais um ciclo de 30 anos de poder, onde o enredo se repete…

(Texto de Marluci Brasil)

Veja a palestra neste link  =     https://www.facebook.com/leandrokarnaladmiradores

 

 
Deixe um comentário

Publicado por em 27 de janeiro de 2018 em MEUS ESCRITOS

 

Tags:

Gratidão e esperança!


2017 está se despedindo…

2018 já apresenta as contrações uterinas do Tempo…

A vida passa, rapidamente e nem nos damos conta de que o tempo passou , só nos percebemos quando encaramos e espelho e identificamos uma assinatura aqui, outra ali… Todas elas em nosso próprio rosto.

É inevitável o envelhecimento. Mas é evitável a envelhecer com sofrimento.

É preciso ter a alma limpa e revigorada a cada ano que passa.

A internet está cheio de textos e considerações sobre o assunto.

Já tem um tempinho ( na verdade 18 anos ) que sigo uma orientação que adaptei para a minha forma de ver e pensar minhas próprias atitudes.  Vou compartilhar com vocês.

Pense e escreva:

Se 2017 fosse uma palavra, qual seria?
Quem foram as pessoas que fizeram parte da sua jornada neste ano?
O que você aprendeu neste ano?
Qual foi o seu maior desafio?
Quais foram as suas realizações neste ano?
O que você descobriu sobre você?

Reveja mentalmente os melhores momentos de 2017, quais foram mesmo?
E o que você quer deixar para traz?
O que você quer manter em 2018?
O que você quer viver e agradecer em 2018?

Despeça-se de 2017 com gratidão.
Escreva uma carta de despedida para 2017 e uma de acolhida para 2018.
Diga ao ano que vai iniciar o que vc espera dela, quais são suas metas, o que vc quer que aconteça.
O que depende só de você para acontecer….
Sele a carta e guarde-a em local seguro.
Em 31 de dezembro de 2018 você  abre, relê e veja quais foram as suas vitórias e onde você errou.

Espero que gostem.

Boas festas e feliz ano novo.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 14 de dezembro de 2017 em ESPIRITUAL, MEUS ESCRITOS

 

Tags: ,

Vou ali ouvir New Age e já volto…


Não estou sendo radical (pelo menos acho que não) …

Eu sei que o povo merece e tem direito à distração, a se desligar um pouco dos problemas e a viver de forma que a opressão dos pesos diários não acabem por tirar-lhes a alegria de viver…

Eu sei disso, mas assistindo pela TV as reportagens relacionadas ao ROCK IN RIO não consigo deixar de pensar que tudo parece uma grande hipocrisia.

Então vejamos:

  • Crise? Que crise? Onde que existe crise?
  • Você sabe o preço do ingresso?
  • Parou para pensar em quanto custou construir a CIDADE DO ROQUE?
  • Quantas casas populares caberiam naquele terreno?
  • Quantas custaria a construção das casas?
  • Quanto se gastou na construção da NA ESTRUTURA DOS SHOWS? Som, palco, iluminação, etc…etc…etc…
  • Os ingressos pagam isso tudo?
  • Quantas escolas, creches, hospitais poderiam ser construídas com esse dinheiro?….
  • Tá ! Tá!!! Eu sei que tem dinheiro de empresas dentro do negócio. Mas, essas empresas estão em dia com os impostos para que não falte verba para as instituições públicas de ensino, saúde, habitação e segurança?
  • Quanto por centos dos artistas que se apresentaram e ainda estão se apresentando nos palcos pediram PAZ no meio do show, para a cidade do Rio de Janeiro que está vivendo uma guerra? Quantos desses mesmos artistas, antes do show, não consumiram drogas no seu camarim (alimentando o tráfico e a violência) ?

 

Olho as figuras humanas se apresentando, a aparência delas…

Isso é estilo? Mas o que é estilo?

O que sei é que no campo da arte, o estilo é cada movimento artístico (por exemplo, o ESTILO BARROCO) com as características que unificam ou distinguem uma obra artística de outra e um autor em relação a outro.

Mas ali estão mais de 95 por cento cantando, tocando, gesticulando raiva…ira… aquilo não é energia nem aqui nem na China.

Será que estou errada?

Um momento… vou ali ouvir Música New Age e já volto…

 

 
Deixe um comentário

Publicado por em 25 de setembro de 2017 em MEUS ESCRITOS

 

Tags: , ,

Carta Aberta para Corumbá


Corumbá destes meus sonhos e foram tantos que perdi as contas…. Foram sonhos de infância, sonhos de adolescência sonhos de juventude… Sonhos bons, carregados de esperança de credibilidade que nem percebi o momento em que foram deixando de ser bons e amargando o que já foi doce…

Incrível como as coisas mudam. Como a vida da gente muda. Muda tanto que a gente se sente perdida no meio de tanta mudança. Sei que pode parecer desrespeito e até desamor, mas não é, viu Corumbá? Não é! É um vazio que incomoda que me subtrai o sentir que eu deveria sentir e dos meus primeiros dias sinto apenas a saudade com sabor da infância…

Não vou negar: ainda sinto o calor, como raio de saudade, dentro do meu coração. Uma saudade que percorre suas ruas em desfiles no dia 21 de setembro na fanfarra do GENIC. Ainda ouço o tarol, o surdo, o fuzileiro, os pratos, os triângulos, as escaletas… ainda me vejo descendo a Frei Mariano e ganhando a Avenida General Rondon…

Sabe Corumbá? Eu tenho na minha memória emocional os teus dias tão risonhos e isso para mim tem para mim tanta alegria que posso te garantir que percebo que até a lua com fulgor, parece não ter vontade de deixar este torrão. Parece, Corumbá! Eu disse, PARECE.

Vou te confessar que eu relutei para te deixar…. Foram anos, Corumbá! Foram ANOS pensando, analisando, ponderando…. Eu tive medo! Medo de não suportar a falta que você me faria…. Hoje não tenho mais esse medo porque a Corumbá que me faz falta é a que brincou de boneca comigo, é a que desfilou com a minha escola nas datas comemorativas, é a que sentou-se ao meu lado nos bancos escolares, é a que brincou carnaval nos salões do Riachuelo e do Corumbaense…

Sabe? Houve um tempo em que eu cantei emocionada, arrepiada mesmo o refrão: Corumbá, eu quero ter / Sob o teu céu tão brilhante / Feliz viver… E como eu gostava de cantar esse refrão…. Você não imagina o quanto…

Hoje peguei suas fotos, você sabe…. É seu aniversário… E sabe o que eu vejo Corumbá? Eu vejo encantos primorosos nas tuas verdes colinas, em tuas águas tão serenas, no teu céu onde o cruzeiro cintilante sempre está: em teus prados tão mimosos marchetados de boninas, em tuas noites tão amenas em teu luar tão fagueiro tens encantos Corumbá! Sim! Tens encantos. O momento captado e eternizado na foto me diz e me prova isso. TENS ENCANTOS! E não são poucos…

Eu poderia citar o maior deles, o que está em quando teus horizontes a frouxa luz do poente se matizam de mil cores…. Ah!!! De saudade fica presa nossa alma juvenil…. Entra ano, sai ano e o seu pôr-do-sol continua sendo o mais lindo que já vi.

És linda sim… E passando suas fotos por entre meus dedos percebo que rendilhada de altos montes, tendo aos pés águas silentes, bela terra dos amores: Corumbá, és a princesa do ocidente do Brasil!

Ah! Corumbá…. Eu já quis ter sob seu teu céu brilhante, feliz viver… Já quis sim e quis muito… E quis tanto… Quis de verdade…

Sabe um filme antigo que te emocionou? Tipo Romeu e Julieta … Em Branco e Preto? …. Pois é… É assim…. Me emociona lembrar do passado…. Tenho saudades do passado…

O passado em que teus filhos eram mimados, cuidados, respeitados… Eram reconhecidos. Eram apresentados ao mundo com orgulho!!! Onde seus filhos não eram “prata-da-casa” eram ouro. Eles cuidavam de você, eles estavam juntos do chefe da família corumbaense e eram ouvidos, eram consultados, eram vez eram voto, tinham voz.

Saudades em que a política era tratada com delicadeza, “receba as flores que lhe dou. E em cada flor um beijo meu”… e nem por isso deixava-se de fazer denúncias ou se aceitava submissamente os desmandes e as maracutaias…

O passado em que eu era Marluci, filha de “seu Betinho” e de professora Hena, neta de Castro Brasil… Hoje eu sou.… quem sou eu mesmo?… Ah sim…. Sou Marluci Brasil… Mas só depois do BUM das redes sociais onde despencaram “amigos” que me tratavam com a indiferença dos desconhecidos quando cruzavam comigo nas ruas e que hoje me tratam (virtualmente) como se fossemos melhores amigos de infância…

Não sou hipócrita! Não sou não viu Corumbá? Eu sei que suas ruas não têm culpa. Eu sei que seu casario, suas praças, suas palmeiras, seu rio, seu pantanal, seus sabores, sua música, sua poesia não tem culpa…, mas de você contextualizada no agora, não tenho saudade não. Tenho saudades de você de outrora…. Do anterior aos versos de Osório de Barros:

“ Corumbá os teus anseios

Vi longe de teus trilhos

Terra mãe dos forasteiros

Madrasta dos próprios filhos”

 

Eu oro por você viu Corumbá? Pelo seu chão, pelos seus filhos (os agarrados e os desgarrados).

Espero que você progrida “pero sem perder a ternura”…

Parabéns!!

 

 

 
Deixe um comentário

Publicado por em 21 de setembro de 2017 em MEUS ESCRITOS

 

Tags: , ,

 
%d blogueiros gostam disto: